"Nossa Senhora da Penha salvou meu filho"



Tenho um filho que atualmente está com 10 anos de idade. Aos 3 anos, começou a sofreu dores fortíssimas do lado esquerdo do abdome por causa de uma infecção urinária que o atacou. Na época foi diagnosticado através de dois ultrassons a ausência do rim esquerdo e ele fez o tratamento normal para a infecção.
Nos dois anos seguintes, a dor no lado esquerdo voltou e a preocupação aumentou. Ele fez então exames médicos nucleares e finalmente, já aos 6 anos de idade, ele passou por uma tomografia computadorizada que identificou uma massa cinzenta estranha próxima à bexiga e que seria provavelmente o rim esquerdo desintegrado. A cirurgia era necessária para extrair esses resíduos que poderiam provocar uma infecção maior.
Marcada a cirurgia, o médico que iria operá-lo sugeriu-me que o levasse para Belo Horizonte (BH), em Minas Gerais, tendo em vista que esse procedimento cirúrgico na capital mineira era mais avançado do que o método utilizado no Espírito Santo, inclusive com um tempo bem menor de anestesia geral. Já com a cirurgia marcada, fomos numa festa de aniversário do filho de um amigo. Lá encontrei um outro grande amigo de infância, que sentiu toda a minha tensão com a cirurgia que meu filho teria que passar e me sugeriu que fosse ao Convento da Penha, na Missa dos Enfermos, que acontece nas quartas-feiras, às 6h30 e fizesse um "pedido impossível".
Eu não poderia deixar de atender a esse pedido do meu amigo e então, depois de anos de ateísmo, encaminhei-me para a tal missa no Convento da Penha. Lá a minha esposa participou da missa na comissão de frente e eu fiquei entre a capela e a varanda que dá para o mar, onde fiquei apreciando o sol nascer por trás do Porto de Tubarão. Naquele momento, apesar do frio da manhã, senti um calor no corpo e tive uma conversa com Deus, eu, Ele e Nossa Senhora da Penha, mais ninguém... fechei os olhos e fiz o meu pedido impossível, uma semana antes de viajar com meu filho.
Já em BH, antes da cirurgia, a médica viu todos os exames dele: todos os raios-x, ultrassons, cintilografias, tomografias, tudo! Essa médica decidiu fazer mais um ultrassom antes da cirurgia para localizar alguns detalhes onde haveria a intervenção cirúrgica. Após o ultrassom, ela me chamou na sala dela com todos os exames sobre a mesa e me disse:
"Não sei explicar, mas seu filho está com o rim esquerdo no lugar, um pouco atrofiado, mas está lá e funcionando".
A medicina nunca conseguiu explicar o que houve, mas só eu sei! Deus e Nossa Senhora da Penha me ouviram e meu filho nunca mais teve nenhuma infecção urinária, nunca mais sentiu aquelas dores terríveis que o faziam cair no chão se contorcendo. Foi um milagre no Convento da Penha!

Fonte: gazetaonline

1 comentários:

vv_arcanjos disse...

Nossa, muito lindo esse testemunho.
Deus seja louvado pela fé que O leva a realizar milagres e prodígios em nossas vidas!